Vila Nova sofre gol no último minuto e fica no empate com Crac

No último minuto de jogo, o Vila Nova desperdiçou a chance de garantir a classificação antecipada para as quartas de final do Campeonato Goiano. Em um erro do zagueiro Patrick, que entrou improvisado na lateral direita e marcou contra aos 48 minutos do segundo tempo, o colorado sofreu o empate e ficou apenas no 2 a 2 com o Crac, neste sábado, no estádio Genervino da Fonseca, em Catalão.

Com o empate, o Vila tem 15 pontos e está na terceira colocação, mas pode perder uma posição na quarta-feira se o Goianésia vencer ou empatar com o Iporá, em casa. O Crac também subiu um lugar e agora é o 5º, com 14.

Foi o segundo jogo do técnico Eduardo Baptista, que ainda não venceu no comando colorado. Na estreia, quarta-feira, o time também empatou por 2 a 2, embora tenha conseguido a classificação para a terceira fase na Copa do Brasil nos pênaltis em cima da URT.

Um dos pontos altos do duelo foi a invasão de um cachorro, que paralisou o jogo por cinco minutos e não conseguiu ser impedido pelos jogadores. Após o período, o animal deixou o gramado por conta própria e a partida foi reiniciada.

JOGO

Com os desfalques de Gastón e Wellington Reis, suspensos, o técnico Eduardo Baptista colocou em campo um time mais ofensivo, com Hélder e Denner. O último foi um dos destaques da partida. Logo nas primeiras movimentações, o volante avançou com liberdade e chutou para fora.

O Crac conseguiu responder, com Tiago Garça, mas o cabeceio foi para fora. Mesmo assim, o Vila era dono do jogo e não demorou a abrir o marcador. Após boa jogada de Érick, Capixaba levantou na área para Denner, que completou para as redes, aos 12 minutos: 1 a 0

O ímpeto da equipe ainda seguiu, com Alan Mineiro, que quase ampliou em duas finalizações. Para descontrair o torcedor, um cachorro invadiu o gramado e paralisou o jogo por cinco minutos. A pausa fez bem para o Crac, que voltou mais organizado. No fim da etapa inicial, Rafael Santos salvou o Tigre em chute de Michael.

O segundo tempo foi bem diferente. O técnico Ney da Matta fez duas modificações que deram mais poder ofensivo ao Crac, com as entradas de Michael Paulista e Ualisson Pikachu. Sem reação, o colorado ficou mais defensivo e pouco ameaçou o goleiro Fernando. O gol poderia ter saído logo no início, mas Rafael Santos impedia o pior.

Aos 27, Gilberto foi derrubado na área. Pênalti. De forma precisa, Rafael Tanque chutou forte no canto esquerdo e igualou o placar: 1 a 1.

Mas a festa catalana durou pouco. Aos 34, após cobrança de falta, Wesley Mattos cabeceou no canto e deu nova vantagem ao Tigre: 2 a 1. O resultado dava a classificação para o Vila. Por isso, o time se fechou ainda mais nos minutos finais. Mas não funcionou. Aos 40, quase tomou o empate em finalização de Michael. Aos 48, no minuto final, o golpe final. Após boa jogada de Tatui, Patrick se atrapalhou e marcou contra: 2 a 2.

Fonte: Rádio Sagres




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.