Vigilante Penitenciário é preso por facilitar a entrada de drogas e celulares em presídio de Piracanjuba

A Polícia Civil de Goiás prendeu, nesta quinta-feira (24), Daniel Oliveira Lopes, vigilante penitenciário temporário, por facilitar a entrada de drogas e celulares dentro do presídio de Piracanjuba.

Através de uma denúncia anônima, policiais iniciaram uma investigação e verificaram que as apreensões de objetos ilícitos dentro da unidade ocorriam quase sempre após os turnos de plantão do vigilante Daniel, o que reforçou as suspeitas sobre ele.

Os policiais passaram a monitorar as movimentações noturnas no entorno do presídio e os plantões do vigilante. Na manhã desta quinta-feira, um indivíduo teria sido visto caminhando pelo telhado da unidade, carregando uma mochila e possivelmente teria deixado drogas no local. Em seguida o indivíduo, identificado como Edineudo Morais da Silva, foi preso em flagrante pela polícia militar e assumiu o tráfico de drogas no presídio.

Os policiais civis de Piracanjuba passaram a analisar as imagens do circuito interno de câmeras e notaram que Daniel observou Edineudo andando sobre o telhado e passando drogas para dentro de uma das alas. A partir das imagens, verificou-se se que Daniel tanto permitiu o crime, quanto orientou o caminho que Edineudo deveria seguir para fugir do local.

Os policiais solicitaram a presença de Daniel até a delegacia para esclarecimento dos fatos, mas recebeu a informação de que ele já havia deixado seu plantão e seguido para o município de Morrinhos, local de sua residência. Os agentes então foram até Morrinhos e o conduziram de volta para a Delegacia de Piracanjuba.

Daniel inicialmente negou a participação no crime, mas após visualizar as imagens, percebeu que sua conduta criminosa havia sido flagrada, e confessou ter participado do delito. Nesse momento ele recebeu voz de prisão em flagrante por participação no tráfico de drogas.

Segundo o Delegado Leylton Barros, que coordenou as investigações, trata-se de uma associação criminosa voltada à prática de crimes, razão pela qual as investigações prosseguirão visando identificar os demais integrantes. Daniel, que já possuía algumas passagens pelos crimes de ameaça e injúria, foi autuado pelos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico, cujas penas somadas podem atingir até 25 anos de reclusão.

O Delegado acrescenta que Daniel Oliveira Lopes, não pertence ao quadro de servidores efetivos da Agência Prisional de Piracanjuba, e que havia sido contratado há apenas quatro meses para exercer o cargo de Vigilante Penitenciário Temporário.

Fonte: Polícia Civil




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.