Ulmer, o “Ciclone Bomba” ameaça 70 milhões de pessoas nos Estados Unidos

Tempestade comum vai se transformar no Ulmer, o Ciclone Bomba, e deve atingir pelo menos cinco estados americanos

O Serviço Meteorológico Nacional prevê um severo agravamento do estado de tempo em algumas zonas provocado pelo “ciclone bomba” Ulmer que, até esta quarta-feira, foi uma tempestade comum.

Além de ventos com a força de furacões e de nevões muito fortes, são esperadas também inundações isoladas provocadas pela chuva. Em algumas zonas do vale do Mississipi, podem ocorrer tornados, enquanto nos Estados do Kansas e Nebraska se prevê a queda de forte granizo. Algumas áreas dos estados do Colorado, Wyoming, Montana, Nebraska e Dakota podem ficar cobertas por neve.

As autoridades norte-americanas avisaram que o fenómeno vai condicionar a circulação na estrada e obrigar ao encerramento de escolas e serviços. Setenta milhões de pessoas sairão potencialmente afetados face às consequências do fenómeno.

“A neve e a visibilidade perto de zero vão criar condições de viagem extremamente perigosas”, alertou o Serviço Nacional de Meteorologia, acrescentando que “também são possíveis cortes de energia”. O tráfego aéreo também sai prejudicado: mais de 1700 voos foram cancelados esta quarta-feira à tarde.

Um “ciclone bomba” é uma tempestade intensa com muita chuva, neve e ventos semelhantes aos de um furacão – devem registar-se rajadas dos 80 aos 128 quilómetros por hora. “Embora não seja um sistema tropical, os ventos vão rivalizar com um furacão de categoria 1”, notou o meteorologista Ryan Maue, no Twitter.

O fenómeno meteorológico acontece quando há uma descida rápida e acentuada da pressão atmosférica. Quando a pressão cai, as tempestades intensificam-se e giram no sentido anti-horário. Neste caso, a pressão é devida em parte às fortes diferenças de temperatura entre uma massa de ar subtropical quente e uma ártica fria.

Fonte: JN




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.