Terrorista ameaça matar “gordas de cabelo colorido, maconheiros, homossexuais e negros” da UFG em Goiânia

E-mail com as ameaças a estudantes da UFG em Goiânia está sendo investigado pela Polícia Federal

A comunidade universitária em Goiás está em pânico depois da divulgação de um -email enviado para a Universidade Federal de Goiás. O autor do e-mail se identificou como Mohamed Almeida Comanetti, e afirmou que entraria, nesta data, armado com dois revólveres calibre 38 nos prédios que abrigam os cursos de História e Filosofia, que ficam no Campus II Samambaia, para “exterminar todos os esquerdistas, homossexuais, fornicadores e negros ali no recinto”. Mohamed ainda aproveitou-se para jurar lealdade ao grupo terrorista Estado Islâmico (EI). O suposto terrorista diz que comprou as duas armas através da Deep Web, e que depois de realizar o atentado daria um tiro na sua própria boca e iria se encontrar com 70 virgens que estaria lhe esperando do outro lado da vida.

A mensagem tem ainda declarações mostrando que também é intenção do autor em disparar contra “gordas de cabelo colorido, maconheiros e adúlteros” que encontrar pelo caminho. Ao final alega que o ato seria contra todos os “infiéis que agridem, debocham, se divertem com humilhações sem se importar com sentimentos dos mais fracos e indefesos”. Um outro autor intelectual do possível atentado é chamado de Emersons Eduardo Rodrigues de Setim.

Em nota publicada no site da instituição, a UFG reforçou o “compromisso com os princípios democráticos, a liberdade de expressão, a diversidade cultural e pluralismo de ideias”. A universidade também usou o momento para repudiar “quaisquer formas de violência, discriminação e exclusão social”. As polícias Civil, Militar e até a Polícia Federal estão nas investigações para descobrir o autor das ameaças.

Confira o e-mail que ameaça alunos da UFG em Goiânia!

Foto Reprodução: Site Mais Goiás




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.