TCE reprova contas de 2018 do Governo de Goiás

Marconi Perillo diz que acredita num julgamento imparcial e justo da Assembleia Legislativa

O TCE reprovou nesta terça-feira (4), as contas do Estado referentes ao exercício do ano  2018, correspondente a gestão dos ex-governadores Marconi Perillo que governou o estado durante três meses e José Eliton quer foi governador nos outros nove meses de 2018. O relator conselheiro Saulo Mesquita, do TCE, deu parecer prévio pela reprovação das contas. O parecer ainda deve ser aprovado na Assembleia Legislativa.

Sebastião Tejota votou favorável à reprovação, Helder Valin e Kennedy Trindade, se posicionaram pela aprovação com ressalvas. Dado o empate, o presidente do TCE, Celmar Rech teve que votar para desempate da votação assinalando a reprovação.

Kennedy, que queria que as contas fossem aprovadas, argumentou que a posição do relator, ao dizer que o Governo não se esforçou para se adequar às recomendações anteriores, é, em partes, equivocada, já que não cabe ao Governo a execução do orçamento.

Em nota, o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) diz ter “convicção de que Poder Legislativo apreciará o parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO) com independência, imparcialidade e justiça”.

Marconi também criticou o voto do relator Saulo Mesquita.

“O voto divergente com proposta pela aprovação, apresentado por um dos membros do pleno (Kennedy Trindade), aponta graves equívocos no parecer prévio. O parecer será submetido agora à apreciação da Assembleia Legislativa, que é o orgão competente para julgar o mérito das contas da gestão.”




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.