“Suposto incêndio” deixa mais de 68 mortos em prisão na Venezuela

O número de vítimas foi confirmado pelo procurador-geral Tarek William Saab, que garante que esta é uma das maiores tragédias do sistema carcerário do país. Anteriormente, as autoridades locais não queriam divulgar informações sobre o incidente, inclusive a procuradoria não revelou como o incêndio começou

Segundo a ONG “Uma Janela à Liberdade”, organização que defende os direitos dos presidiários, a rebelião teve início quando um detento armado atirou na perna de um oficial. “O Ministério Público informa à opinião pública que perante os fatos terríveis acontecidos no Comando da Polícia, onde 68 pessoas morreram por um suposto incêndio, nomeamos quatro promotores para esclarecer esses eventos dramáticos”, disse Saab, no Twitter.De acordo com o procurador, as primeiras investigações indicam a morte de 66 homens e duas mulheres visitantes”

.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.