Silvio Santos castiga Sheherazade após confusão com carcereiros e afronta à Bolsonaro

Rachel Sheherazade tomou um castigo de Silvio Santos. Ela deixará de apresentar as edições de sexta-feira do SBT Brasil.

Hoje (9), o telejornal foi comandado por Solange Boulos.

A punição de Rachel foi motivada pelas reclamações que o dono da emissora tem recebido sobre as opiniões políticas que a jornalista emite nas redes sociais, sobretudo em seu canal do YouTube, onde faz críticas ao presidente Jair Bolsonaro.

Na segunda-feira (5), representantes do Sifuspesp (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo) estiveram no SBT para reclamar de um vídeo intitulado Monstros contra Monstros, no qual Rachel falou sobre o massacre no presídio de Altamira, no interior do Pará, que resultou em 57 mortos, 16 por decapitação. Ela chamou os carcereiros de “monstros”.

Irritados com o discurso da jornalista em seu canal no YouTube, eles exigiram que a emissora emitisse um comunicado oficial dizendo que não compactua com as opiniões expressadas por Sheherazade.

O pedido de posicionamento não foi atendido, mas Silvio Santos assistiu ao tal vídeo e decidiu castigar a jornalista.

Na carta, o Sifuspesp diz que a jornalista “perdeu completamente a linha e a razão ao atacar os agentes penitenciários” e informou que acionou seu departamento jurídico para abrir uma ação contra a jornalista.

“Primeiro por desrespeitar os agentes penitenciários do Estado de São Paulo e de todo o país ao generalizar a atuação de alguns como se representassem o todo”, diz a carta.

“Em segundo lugar, ao generalizar o caso para desferir críticas aos agentes penitenciários, a jornalista Rachel Sheherazade deixou de lado tanto o respeito à categoria, como esqueceu o profissionalismo e um dever básico de todo jornalista: a checagem de informação.”

A causa da discórdia

No vídeo publicado em 30 de julho, Sheherazade fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro e, principalmente, ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, a quem atribuiu a responsabilidade pelo massacre em Altamira. A jornalista diz que o magistrado estava mais preocupado com o caso do vazamento de suas mensagens em aplicativos do que com a segurança dos que estão sob sua tutela.

“O Estado brasileiro também é culpado quando deixa de intervir na criminalidade que acontece dentro dos presídios. Todo mundo sabe. Armas e drogas circulam livremente nas cadeias sob o nariz, sob o olhar do Estado.

E com a conivência dos agentes prisionais. As rebeliões, elas são sequer investigadas. Os agentes públicos sequer são punidos. Todo mundo sabe. Cadeias são um antro de criminosos, e criminosos dos dois lados das celas, se é que vocês me entendem”, disse ela.

A ida dos sindicalistas ao SBT irritou profundamente Silvio Santos, que tem se mostrado favorável à gestão de Jair Bolsonaro e vem recebendo tanto o presidente quanto seus filhos em seus programas.

Ele mandou avisar a jornalista de sua suspensão e o motivo de perder espaço no principal telejornal da casa.

Chateada, Rachel Sheherazade optou por desativar seu perfil no Twitter e trancar seu Instagram. O canal no YouTube, no entanto, segue ativo.

“Caros amigos, por motivo de força maior, desativei, temporariamente, a minha conta no Twitter. Muito amor a todos vocês”, avisou ela no Facebook.

A reportagem procurou a jornalista para comentar sua suspensão, mas ela não atendeu às tentativas de contato. O SBT confirmou a ausência de Sheherazade nas edições de sexta-feira e disse que a decisão se deu “por questões estratégicas”.

Assista ao vídeo que motivou a suspensão de Rachel Sheherazade do SBT Brasil:

Fonte: Baixada Viva Notícias



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.