Segundo tiroteio em uma semana deixa 7 mortos na Rocinha

Uma operação policial na Rocinha, zona sul do Rio de Janeiro, deixou sete mortos na manhã deste sábado (24), de acordo com informações divulgadas pela PMERJ (Polícia Militar do Rio de Janeiro). Num primeiro momento, eram seis pessoas confirmadas, mas a corporação atualizou há pouco o número de baleados.

O Batalhão de Choque fazia um patrulhamento na comunidade quando “criminosos armados” atiraram contra as equipes. Houve confronto na Rua 2 e na localidade Roupa Suja, conforme divulgado pela Polícia Militar em seu perfil no Twitter.

Ainda de acordo com a PMERJ, sete pessoas foram encontradas baleadas e encaminhadas ao Hospital Miguel Couto, onde morreram. Nenhum policial militar ficou ferido na operação.

A Polícia Militar do Rio divulgou ainda que, com os baleados, “foram apreendidos um fuzil, seis pistolas e duas granadas”.

O hospital Miguel Couto afirmou que não podia fornecer informações sobre os baleados que lá foram atendidos.

A segurança pública do Rio de Janeiro está sob intervenção federal de caráter militar desde o dia 16 de fevereiro.

Duas mortes em tiroteio há três dias

Na noite da última quarta-feira (21), um policial militar e um morador da Rocinha morreram após serem baleados em um confronto entre traficantes e policiais da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) local.

O PM, identificado como Mesquita, foi baleado no abdômen. Ele chegou a ser socorrido no Hospital Miguel Couto, na Gávea, mas não resistiu. Já o morador da Rocinha era o vendedor ambulante Antonio Ferreira da Silva, conhecido como Marechal.

A PM (Polícia Militar) realizou uma operação na região com apoio de policiais do batalhão de Choque e da UPP. Policiais do Bope (Batalhão de Operações Especiais) e do GAM (Grupamento Aeromóvel) também foram acionados para o local.

No fim de semana anterior, um intenso confronto na região já havia fechado vias do bairro. Comerciantes precisaram fechar as portas.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.