Projeto de Lei torna crime de responsabilidade comportamentos ativistas de ministros do STF

Estamos vendo cada vez mais frequentemente no debate público brasileiro, críticas a posturas adotadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), inclusive acusações de que a corte tem invadido espaços e competências que pertenceriam aos outros dois poderes, legislativo e executivo. Diante disso, em 2016 o Deputado Federal João Campos juntamente com a Frente Parlamentar Evangélica, propuseram um projeto de Lei, de número “4754/2016,” afim de, evitar o ativismo judicial que tem ganhado protagonismo no STF nas últimas duas décadas.

Hoje, o jornal a Gazeta do Povo, trouxe uma reportagem sobre o projeto, que deverá ser desarquivado na próxima semana. Um dos mais atuantes parlamentares da bancada evangélica, o deputado João Campos, foi um dos destaques da matéria, explicando sobre a necessidade de o judiciário não interferir nas atividades dos outros poderes e também apresentar um comportamento menos ativista.

Leiam a reportagem na íntegra clicando aqui: https://goo.gl/9z6QQB




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.