Professora do IFG é detida em Águas Lindas de Goiás

Uma professora do Instituto Federal de Goiás (IFG), do Campus de Águas Lindas de Goiás, foi presa pela Polícia Civil (PC) por desacato dentro da instituição na manhã desta segunda-feira (15). Segundo a PC, os policiais foram chamados pelo diretor da unidade para averiguar um possível atentado que era planejado pelos alunos baseado no ataque de Suzano, ocorrido em março deste ano. Durante a visita no IFG, os policiais pediram para revistar os armários dos estudantes. No entanto, a professora identificada como Camila Marques não aceitou e começou a filmar as diligências. Os policiais pediram que ela parasse, mas não foram atendidos. A professora então foi detida por desacato. A polícia disse que ela precisou ser algemada porque não queria entrar na viatura. Em seguida foi levada à delegacia da cidade, onde permanece para prestar depoimento. Em relação às buscas do suposto atentado, a polícia informou que nada foi encontrado. O IFG disse que ainda irá publicar uma nota com esclarecimentos sobre o ocorrido.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.