Problema para Ronaldo Caiado: professores e funcionários da UEG decidem entrar em greve

Atraso de salários e de bolsas de pesquisas são algumas das reclamações contra o Governo Caiado

Os problemas do governo Caiado com os funcionalismo publico vão se avolumando a cada dia, na medida em que salários de dezembro de 2018 e outros cortes incomodam várias categorias dos trabalhadores do estado de Goiás. A Universidade Estadual de Goiás deflagrou greve na tarde desta terça-feira. Houve assembleia no Campus de Goiânia, no Parque das Laranjeiras, e a maioria dos professores e servidores votou pelo início da greve.

Algumas das consideradas maldades de Caiado contra a UEG: atraso do salário de dezembro, não pagamento de bolsas de pesquisas, suspensão da progressão de carreira dos docentes, cortes no orçamento da UEG, corte de verbas para realização e participação em eventos científicos.

Mais de 25 Campus da universidade aderiram à greve.

Fonte: Goiás 24 Horas




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.