Presidente da Chapecoense vai pedir anulação da partida contra o Goiás

O presidente da Chapecoense Plínio David de Nes Filho, o Maninho, disse na noite desta segunda-feira (10) que vai pedir a anulação da partida contra o Goiás, que resultou na vitória do esmeraldino por 3 a 1 no Estádio Serra Dourada, em partida válida pela oitava rodada do Brasileirão Série A. A informação é da rádio Oeste Capital, de Chapecó-SC.

Maninho deu a declaração logo após a derrota para o Goiás, em entrevista à emissora de rádio do oeste catarinense. O presidente estaria irritado com o resultado, falando com tom de voz alto e esbravejando contra o árbitro da partida, Igor Junio Benevenuto de Oliveira, da federação mineira.

“Vamos entrar amanhã (11) com pedido de cancelamento da partida contra o Goiás. O que fizeram aqui hoje foi um absurdo”, disse o mandatário da Chapecoense, confirmando que já nesta terça-feira (11) irá solicitar a anulação do jogo.

O presidente da Chape alega que a queixa é pelo primeiro pênalti marcado contra a Chape com auxílio do árbitro de vídeo (VAR) e pela expulsão de Bruno Pacheco, aos 20 minutos do segundo tempo, após falta dura em Michael. “Eu fui defensor do VAR, mas é uma vergonha. A arbitragem foi tendenciosa. Se arrependimento matasse, eu estaria morto. O juiz foi incompetente. Esse futebol está comprometido. Há indivíduos despreparados”, declarou Maninho.

Fonte: Rádio Sagres



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.