Prefeito de Caldas Novas é preso por corrupção e lavagem de dinheiro

Prefeitura e casa do prefeito Evandro Magal estão sendo vasculhadas por agentes do GAECO

O prefeito Evandro Magal (PP) foi preso, nesta quinta-feira (13), em uma operação do Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO) que apura fraudes em licitação, pagamentos de propina e lavagem de dinheiro na Prefeitura de Caldas Novas, na região sul de Goiás. De acordo com o MP-GO, além de Magal, outras 8 pessoas, entre agentes públicos e empresários, foram detidasO Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Goiás (MP-GO) deflagrou na madrugada desta quinta-feira (13/9) a Operação Negociata com o apoio do Centro de Inteligência do MP-GO e das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal.

Ao todo estão sendo cumpridos 32 mandados de busca e apreensão e 9 mandados de prisão. A operação ocorre simultaneamente nas cidades de Goiânia, Caldas Novas, Morrinhos, Itumbiara, Aruanã, Aparecida de Goiânia e Santa Vitória/MG.

Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão na Prefeitura de Caldas Novas, no gabinete de um vereador e outros órgãos públicos da cidade, além das residências de agentes públicos e empresários.

A investigação apura fraudes em licitação, pagamentos de propina e lavagem de dinheiro envolvendo o Poder Executivo de Caldas Novas e alguns empresários, que se beneficiavam com a atuação ilícita dos agentes públicos.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.