Policial Militar é preso suspeito de agiotagem, extorsão e ameaças

Um policial militar aposentado de 53 anos foi preso na terça-feira (7), no bairro Petrópolis, na Zona Sul de Manaus. O homem é suspeito de praticar agiotagem, além de extorquir e ameaçar as vítimas durante as cobranças dos empréstimos. O PM não foi apresentado para imprensa na manhã desta quarta-feira (8) a pedidos do advogado.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi preso em flagrante durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na residência do homem, na rua Almir Pedreira. A delegada titular do 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Kelene Passos, contou que foram recebidas denúncias com relatos de que o PM era agiota e mandava outras pessoas realizar as cobranças com o uso de ameaças. Com o suspeito, a polícia apreendeu mais de 400 cartões.

“Assim como recebemos denúncias pelo 181, outras pessoas vieram até a delegacia e registraram a ocorrência informando que tinham cartões de crédito, de bancos, retidos pelo policial da reserva que trabalhava como agiota. [Ele] utilizava de ameaças e obrigava as pessoas a deixarem o cartão com a senhas. Tanto que, em cima de cada cartão, tem um adesivo com as senhas escritas. Então o PM ia até o caixa eletrônico e sacava todo o valor que a pessoa recebia como salário ou benefício, retirava a parte dele e devolvia”, explicou a delegada.

Ao todo, a titular relatou que foram recebidas seis denúncias na unidade. Agora, serão ouvidos pela equipe policial todos os donos dos cartões que foram apreendidos com o suspeito. Sete vítimas do PM já prestaram depoimento.

Para a polícia, o suspeito alegou que tinha uma empresa, mas não apresentou nenhum documento que pudesse comprovar a existência. O suspeito pratica o crime há 30 anos. “Ele informou que trabalha com empréstimo e ninguém era obrigado a ir lá pedir dinheiro. A pessoa tava lá porque queria e então tinha que pagar o juros que ele estava cobrando (de 20 a 30%)”, explicou.

Em relação às outras pessoas que as vítimas relataram para a polícia que trabalha para o suspeito, uma nova investigação será levantada para identificar os envolvidos.

Na casa do homem, a polícia apreendeu duas pistolas calibres 380 e ponto 40, 424 cartões magnéticos, dez celulares, uma contadora de cédulas, além de munições para o armamento. Por ser aposentado, o suspeito alegou para a polícia que entrou com um pedido solicitar o porte de arma de fogo, mas ainda não teria conseguido.

“No entanto, a arma 380 estava com um cadeado. Ou seja, mostra que foi dado com um penhor para poder receber um pagamento de empréstimo”, completou a titular.

O policial foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito e permito, agiotagem, extorsão qualificada, apropriação indébita, retenção de cartão magnético de pessoa idosa ou em situação de vulnerabilidade social. Ele será encaminhado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, na Zona Sul da capital.

Fonte: G1



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.