Ônibus do Palmeiras é atacado e jogadores choram no vestiário antes do jogo; veja vídeo!

Gazetapress – O ônibus que transportava a delegação do Palmeiras da Academia de Futebol para o Allianz Parque foi atingido por pedras e garrafas antes da partida contra o Junior Barranquilla, nesta quarta-feira, pela Copa Libertadores.

A reportagem teve acesso às imagens do ocorrido, que mostram o momento do ataque. Uma das pedras quase acertou o diretor Alexandre Mattos e alguns jogadores, líderes do elenco, foram às lágrimas no vestiário antes da partida. O Sentimento geral no grupo era de que não haveria clima para entrar em campo.

Em contato com a Gazeta Esportiva, membros da Polícia Militar afirmaram que não tinham conhecimento do ataque. Um dos policiais, inclusive, relatou que “se ocorreu, foi fora do cerco montado” pelas autoridades.

No entanto, as imagens mostram que, no momento do ocorrido, a Polícia Militar já estava presente escoltando o ônibus do Palmeiras. A informação inicial é de quem ninguém foi preso pelo caso.

Normalmente, a delegação palestrina chega ao estádio pela Rua Padre Antônio Tomás, caminho oposto ao realizado nesta tarde e que faria com que o ônibus não passasse pelo percurso em que foi alvejado. Membros da direção alviverde estranharam a alteração na rota.

O ataque acontece três dias após o Palmeiras ser eliminado pelo São Paulo na semifinal do Campeonato Paulista, nos pênaltis, no Allianz Parque. Nesta quarta-feira, os muros da Academia de Futebol já haviam amanhecido pichados com mensagens pedindo a saída de Leila Pereira e de Miguel Borja.

Já antes de a bola rolar contra o Junior Barranquilla, a partir das 21h30 (de Brasília), a maior torcida organizada do clube, a Mancha Alviverde, entoou gritos chamando a equipe de “pipoca”, “time sem vergonha” e afirmando que a “Libertadores virou obrigação”.

Veja o vídeo:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.