MP investiga qualidade de transporte escolar de Amorinópolis

O Ministério Público de Goiás abriu procedimento administrativo para investigar a falta de transporte escolar para alunos da zona rural de Amorinópolis. O processo também investiga as inadequações de alguns veículos usados pelo município na prestação de serviço. A primeira promotoria de Iporá chegou a cumprir no inicio de 2019 um mandado de inspeção nos veículos. Durante o processo foram encontrados ônibus com assentos quebrados, sem parafusos nas rodas e com extintor vencido desde 2015. Foram identificados ainda veículos com janelas que não abriam e sem funcionamento do painel de controle da direção. Um dos motoristas chegou a relatar que por conta da falta de transporte, os alunos só começaram a estudar no mês de fevereiro desde ano. Na ação do Ministério Público consta que a Coordenadoria Regional da Secretaria de Educação não adotou providência suficiente para resolução desse caso. O órgão pontuou ainda que a secretaria chegou a pagar a empresa responsável pelo transporte, mesmo sem o serviço ser fornecido. Agora o MP quer respostas da administração a respeito do ocorrido. O secretario de administração do município, Rosimar Souza, informou que a prefeitura ainda não foi notificada sobre a fiscalização.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.