MP e Polícia cercam prefeitura de Formosa

A polícia militar e o Ministério Público fazem operação e fecham prefeitura de Formosa neste momento. Ninguém sai, ninguém entra no prédio. O Ministério Público de Goiás deflagrou, na manhã desta terça-feira (12), a operação Gaugamela, que faz parte de investigação que apura desvio de recurso público em processos de licitação e contratos administrativos em 2017 e 2018 em Formosa, Entorno do Distrito Federal. A Polícia Militar está na prefeitura do município para realizar os nove mandados de busca e apreensão na administração do prefeito Ernesto Roller.

De acordo com o promotor responsável pelo caso, Douglas Chegury, houve um esquema de desvio em benefício de agentes públicos e particulares em contratos de pavimentação asfáltica, que deveriam ter sido realizados pela empresa Multi X.

São investigados o ex-secretário de Obras do município Jorge Saad, o ex-secretário municipal de Finanças Luiz Gustavo Nunes de Araújo, o empresário André Luiz Gontijo de Souza, proprietário da empreiteira responsável pelas obras, e as secretarias de Administração, Controle Interno, Licitação e Gestão de Contrato.

Caso comprovados os fatos, os envolvidos estão sujeitos a penas de multa, suspensão dos direitos políticos, perda do cargo público, entre outros. Eles podem responder por crimes contra a administração pública e licitações que preveem pena de reclusão.


TAG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.