MP deflagra segunda fase de operação contra fraudes em presídios, em Anápolis

O Ministério Público do Estado de Goiás deflagrou na madrugada desta terça-feira (21), a segunda fase da Operação Regalia, que visa desarticular uma quadrilha especializada em crimes contra a administração pública penitenciária. Segundo o MP, serão cumpridos 21 mandatos de busca e apreensão, sete de condução coercitiva, 11 de prisão, sendo seis preventivas e cinco temporárias. A maior parte dos mandados são cumpridos em Anápolis, na região central do Estado. Além do MP, participam da ação a PM, a Polícia Civil e a Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap). As equipes são compostas por dez promotores de Justiça, 61 policiais, sendo onze delegados e 50 agentes de Polícia Civil, além de 45 agentes da Seap. Na primeira fase da operação, deflagrada em setembro deste ano, foram presos um agente prisional e três ex-agentes. Eles eram suspeitos de receber propina em troca de favorecer regalias a presos, como transferências e saídas ilegais do presídio.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.