Militar é preso por suspeita de transportar 39 quilos de cocaína em avião reserva da Presidência

Um militar da Aeronáutica brasileira foi detido na terça-feira (25) por suspeita de transportar drogas em um avião da reserva da Presidência. A abordagem aconteceu no aeroporto de Sevilha, na Espanha. A reportagem é da Folha de S.Paulo.teria sido flagrado com 39 quilos de cocaína divididos em 37 pacotes em sua mala, disse à AFP uma porta-voz da força policial sevilhana.

O nome do militar não foi divulgado e ainda não é possível dizer se ele estava na Espanha a trabalho. A Presidência afirma que está apurando os fatos Um Inquérito Policial Militar (IPM) será instaurado. O Comando da Aeronáutica disseram repudiar atos dessa natureza e que darão prioridade para a elucidação do caso, com aplicação de “regulamentos cabíveis”.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) mudou a rota de viagem nesta noite. Ele decolaria de Brasília rumo a Sevilha para, na sequência, seguir viagem rumo ao Japão, onde participa de reunião do G-20. No entanto, no fim da noite, a agenda oficial do presidente no site do Planalto passou a mostrar Lisboa como local de escala sem explicações dadas pela assessoria.

No Twitter, Bolsonaro disse que foi informado da detenção e determinou ao ministro da Defesa, general de Exército Fernando Azevedo e Silva, “imediata colaboração com a Polícia Espanhola na pronta elucidação dos fatos, cooperando em todas as fases da investigação, bem como instauração de inquérito policial militar”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.