Mãe é indiciada por matar filha a marretadas e carbonizar corpo em Goiânia

A Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) indiciou a mulher suspeita de matar e queimar o corpo da filha de 1 ano e 8 meses, em Goiânia. O inquérito foi finalizado e remitido ao judiciário ainda ontem (28). Alessandra Fiuza Neves, de 33 anos, vai responder pelos crimes de homicídio e tentativa de omissão de cadáver. Isso porque ela teria colocado fogo na casa com intuito de omitir o assassinato. Alessandra está detida na Casa de Prisão Provisória desde o dia 22 de fevereiro, após decisão do juiz Eduardo Pio Mascarenhas. A decisão foi tomada durante audiência de custódia. Na audiência, Alessandra negou que tenha matado a filha. O crime aconteceu no último dia 21, quando o Corpo de Bombeiros foi chamado para atender uma ocorrência de incêndio, no Parque Santa Rita. No local, os agentes encontraram o corpo da criança queimado dentro de uma piscina de plástico. De acordo com a Polícia, o corpo tinha marcas de espancamento e traumas nos ossos, possivelmente provocados por marretas.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.