Justiça arquiva processos contra pessoas que denunciaram médico do TJ

As queixas-crime oferecidas pelo médico e servidor público do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), Ricardo Paes Sandré, contra as pessoas que o denunciaram pela possível prática de assédio sexual, moral, abuso de autoridade e abuso de poder, foram arquivadas. O ex-diretor do Centro de Saúde do TJGO apresentou queixa com a justificativa de que essas pessoas teriam praticado o crime de denunciação caluniosa, ao induzir em erro o Ministério Público e provocar a instauração de inquéritos civis públicos contra ele. A decisão de arquivamento foi da juíza Maria Umbelina Zorzetti, da 2ª Vara Criminal dos Crimes Apenados com Detenção e Crimes de Trânsito do Tribunal de Justiça. A magistrada afirmou que a prática de crime só será reconhecida, quando houver comprovação judicial de inocência do médico ofendido.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.