Joaquim Levy pede demissão antes de ser demitido por Bolsonaro

O presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) disse sábado (15/06/2019) que poderia demitir o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, na segunda-feira (17/06/2019). Isso porque Bolsonaro pediu que ele demitisse o novo diretor de Mercado de Capitais da instituição financeira, Marcos Pinto, considerado pelo chefe do Planalto alguém “suspeito”.

“O Levy nomeou Marcos Pinto para o BNDES e eu já estou por aqui com o Levy. Falei pra ele: ‘Demite esse cara ou eu demito você segunda sem falar com o Guedes’”, contou. Pinto trabalhou como assessor do banco no governo PT.

“Um governo tem de ser assim. Quando coloca gente suspeita em cargos importantes e essa pessoa, como o Levy, já vem há algum tempo não sendo leal àquilo que foi combinado e àquilo que ele conhece a meu respeito. Ele está com a cabeça a prêmio já tem algum tempo”, completou.

Joaquim Levy formalizou agora de manhã sua demissão do BNDES, após breve conversa com Paulo Guedes.

“Agradeço ao ministro o convite para servir ao País e desejo sucesso nas reformas”, afirmou em carta entregue ao ministro da Economia.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.