Jair Bolsonaro embarca para os Estados Unidos. Venezuela está na pauta

Bolsonaro e Trump devem apertar o cerco para o fim do governo do ditador Maduro da Venezuela

É grande a expectativa no Brasil quanto aos resultados da visita do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos da América. O presidente Jair Bolsonaro embarcou neste domingo (17) para uma viagem oficial aos Estados Unidos, onde se reunirá com o líder norte-americano, Donald Trump.  O avião presidencial decolou da Base Aérea de Brasília por volta das 8h locais de hoje. A chegada de Bolsonaro em Washington está prevista para as 16h deste domingo, na Base Aérea de Andrews.

Ainda nesta noite, Bolsonaro deve participar de jantar oferecido pelo embaixador do Brasil em Washington.

O presidente ficará hospedado na Blair House, palácio que faz parte do complexo da Casa Branca. A comitiva brasileira é formada por seis ministros: Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Tereza Cristina (Agricultura) e Ricardo Salles (Meio Ambiente), além do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Na América até terça-feira

A viagem, que dura até terça-feira (19), ocorre em um momento no qual o governo brasileiro pretende se aproximar dos EUA, seu segundo maior parceiro comercial, atrás da China.

Um dos assuntos que devem pautar as reuniões de Bolsonaro nos EUA é a crise política na Venezuela. Os dois países não reconhecem mais o governo de Nicolás Maduro e apoiam o deputado opositor Juan Guaidó, que se autodeclarou presidente. Eles pedem a saída de Maduro do poder e a convocação de novas eleições.

Bolsonaro e Trump se encontrarão na terça-feira e devem assinar o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas entre o Brasil e os Estados Unidos, o qual permitirá o uso comercial da base de lançamentos aeroespaciais de Alcântara, no Maranhão. O acordo é negociado desde 2000 e chegou a ser assinado, porém foi rejeitado pelo Congresso brasileiro. Ele prevê que os Estados Unidos poderão lançar satélites, foguetes e mísseis da base maranhense, mas o território continuará sob jurisdição brasileira.

Fim dos vistos

De acordo com fontes extraoficiais, Bolsonaro poderá anunciar mais dois acordos nos EUA, entre eles o fim da exigência de visto para turistas dos Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália que visitarem o Brasil.  O encontro entre Bolsonaro e Trump será privado, segundo o governo brasileiro, com a presença apenas de um tradutor.

Depois, os dois presidentes farão uma declaração à imprensa na Casa Branca e, ainda na terça, Bolsonaro fará uma visita ao Cemitério Nacional de Arlington, com passagem pelo Túmulo do Soldado Desconhecido. A agenda de Bolsonaro nos EUA também inclui eventos com formadores de opinião e um encontro com o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro.

Fonte: ANSA e IstoÉ




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.