Iris diz que é contra passagem mais baratas para doentes, deficientes e idosos

Nesta terça-feira, após se reunir com o governador Ronaldo Caiado (DEM) para discutir o transporte coletivo da grande Goiânia, o prefeito Iris Rezende (DEM) defendeu o fim das passagens mais baratas para quem hoje tem o direito. “O dia que inventaram moda dando passe livre para essa ou para aquela categoria a Metrobus começou a falir”, disse. 

Se for mantido o desejo de Iris de acabar com as gratuidades, veja quem perde o direito: 

– Idosos com mais de 65 anos. 

– Estudantes da rede pública ou privada de educação, no efetivo exercício da pré escola ou primeira (1ª) fase do primeiro (1º) grau, com até dez (10) anos de idade.

– Deficientes físicos transitórios (vítimas de lesão de gravidade variável do aparelho locomotor e que necessitam submeter-se a tratamento médico especializado, com complementação fisioterápica por um período superior a seis 6 meses.

– Deficientes físicos permanentes (indivíduos que apresentam lesões graves do aparelho locomotor, cujas seqüelas podem ser ou não passíveis de reabilitação, incluindo-se no grupo de impossibilitados de fisioterapia as vítimas de amputação parcial ou total de membros superiores e/ou inferiores, portadoras de seqüelas irreversíveis).

– Vítimas de acidente vascular com alterações motoras ou de sensibilidade. 

– Vítimas de traumatismo cranioencefálico ou raquimedular acompanhado de alterações funcionais (paraestesias, paresias ou paralisias).

– Pessoas com seqüelas de doenças do sistema nervoso central e periférico, tais como doenças tumorais, genéticas, metabólicas, degenerativas e infecciosas, que levam a alterações funcionais importantes.

– Vítimas de paralisia cerebral com alterações motoras dos tipos mais variados.

– Pessoas com seqüelas de traumas ou doenças osteorarticulares com alteração anatômica ou funcional.

– Pessoas com seqüelas de doenças do tecido conjuntivo que levam a alterações funcionais dos membros ou de parte das articulações deste membro.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.