Funcionário do Metrô que fez greve pode ser demitido, diz Doria

O governador de São Paulo, João Doria, disse na tarde de hoje (14), que os funcionários do Metrô que aderiram à paralisação e descumpriram determinação da Justiça podem ser advertidos, suspensos ou demitidos. Doria afirmou também que os sindicatos que desobedeceram a orientação legal podem ser multados em até R$ 1 milhão.

“O Metrô pode, dada a circunstância e com autorização judicial, ter desde advertência até punição de suspensão e demissão de funcionários que prejudicaram o funcionamento do metroviário em São Paulo. Nada tenho contra manifestações de ordem política, institucional, que se façam de forma pacífica, que não proponham ou aceitem agressão a pessoas, ao patrimônio público e privado e nem impeçam as pessoas no seu legítimo direito de ir e vir”, disse o governador.

De acordo com o secretário de Transportes do governo de São Paulo, Alexandre Baldy, por causa da paralisação parcial dos funcionários, o Metrô de São Paulo atendeu na manhã desta sexta-feira 16% dos cidadãos que utilizam o transporte público diariamente. “84% dos trabalhadores, dos cidadãos que utilizam o Metrô, não puderam utilizar o sistema metroviário na manhã desta sexta-feira”, afirmou Baldy.

Fonte: EXAME




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.