Farmacêutico morre atingido por bala perdida em terminal de ônibus

Um farmacêutico de 45 anos morreu atingido por uma bala perdida após uma confusão que resultou em um tiroteio envolvendo ambulantes e vigilantes dentro do Terminal Integrado Pelópidas Silveira, em Paulista, por volta das 17h15 desta sexta-feira (28). Cristiano Ledson Silva Amorim era diácono de uma igreja evangélica de Paratibe II e esperava por um ônibus quando foi atingido nas costas.

Segundo o Consórcio Grande Recife, um vendedor ambulante roubou a arma de um vigilante de uma empresa terceirizada durante uma discussão e efetuou o disparo que atingiu acidentalmente a vítima, que não tinha relação com a confusão. Cristiano foi socorrido por policiais militares, mas faleceu no Hospital Miguel Arraes, em Paulista. Ele tinha quatro filhos, incluindo dois meninos gêmeos de pouco mais de mês. A filha mais velha da vítima está grávida.

O vigilante que não teve a arma roubada, que não teve o nome divulgado, ficou ferido após cair e bater a cabeça no chão durante uma luta corporal com o ambulante que teria efetuado o disparo. Ele foi encaminhado pelo Samu ao Hospital da Restauração (HR). Ninguém foi preso e o ambulante que teria efetuado o disparo fugiu do local. As polícias Civil e Militar estão no terminal.

Como o comércio informal é proibido no terminal, confusões entre ambulantes e vigilantes são frequentes no local. No momento do tiroteio, dezenas de pessoas estavam no terminal e houve correria.

O farmacêutico Cristiano Ledson, de 45 anos, era diácono da Igreja Assembleia de Deus em Paratibe. Foto: Divulgação internet

O farmacêutico Cristiano Ledson, de 45 anos, era diácono da Igreja Assembleia de Deus em Paratibe. Foto: Divulgação internet

Fonte: OP9




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.