Ex-primeira-dama do Amazonas, Nejmi Aziz, foi presa pela PF

Manaus/AM – A ex-primeira-dama do Amazonas, Nejmi Aziz, foi presa temporariamente pela Polícia Federal (PF) no Amazonas, nesta sexta-feira (19), após ser deflagrada a operação Vertex, nova fase da operação Maus Caminhos. Os irmãos do senador e ex-governador do Amazonas, Omar Aziz, Amin, Mansour e Murad Aziz também foram presos. O advogado Lino Chíxaro também teve sua prisão decretada.

A nova fase da operação cumpriu 9 mandados de prisão temporária, 15 mandados de busca e apreensão, sendo uma delas na casa do senador Omar Aziz, localizada no conjunto Ephigênio Sales, mais 18 mandados de bloqueio de contas de pessoas físicas e jurídicas (aproximadamente 92,5 milhões de reais), 7 mandados de sequestro de bens móveis e imóveis, expedidos pela Justiça Federal nesta sexta-feira a pedido do Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas.

A investigação foi desmembrada pelo Supremo Tribunal Federal – STF, da Operação Maus Caminhos, em razão dos indícios detectados de recebimentos de vantagens indevidas pelo ex-governador Omar Aziz, que por exercer o cargo de senador, poderia ter direito a foro por privilegiado no STF.

Em razão do entendimento do Supremo Tribunal de que foro por prerrogativa de função conferido aos deputados federais e senadores se aplica apenas a crimes cometidos no exercício do cargo e em razão das funções a ele relacionadas, o Ministro Dias Toffoli determinou a remessa da investigação ao juízo de 1ª instância, sendo que em janeiro de 2019 a investigação foi retomada.

Entre as vantagens indevidas de que se tem suspeita, teria havido entregas de dinheiro em espécie ou por meio em negócios simulados ou superfaturados, a fim de ocultar a entrega de dinheiro dissimulado por meio de contratos de aluguel e de compra e venda.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.