Escritor Amos Oz morre em Israel, aos 79 anos

Amos Oz, escritor israelense e co-fundador do movimento pacifista Paz Agora, morreu aos 79 anos, disse sua filha no Twitter nesta sexta-feira (28). Segundo ela, ele sofria de câncer.

Desde os anos 60, o autor publicou 35 livros, entre romances, histórias infantis e coleções de artigos, críticas e ensaios, além de outros textos.

Como escritor e ativista político, foi um dos intelectuais mais reconhecidos de seu país. Suas obras foram traduzidas para 42 idiomas em 43 países.

Seus livro mais conhecido é o romance autobiográfico “Uma história de amor e trevas” (2002), reconhecido como uma obra-prima da literatura mundial.

Entre seus trabalhos, estão ainda “Meu Michael” (1973), “A caixa preta” (1988), “Conhecer uma mulher” (1991), “Pantera no porão’ (1997), “O mesmo mar” (2002) e “Rimas da vida e da morte” (2007).




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.