Entrevista explosiva! Jardel Sebba contesta Talles Barreto

Ex-presidente da Assembleia Legislativa defende o legado do ‘Tempo Novo’

A reinvenção do PSDB, no Brasil e em Goiás, deve ser fundada no legado de 20 anos do Tempo Novo, afirma o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás Jardel Sebba. Ex-prefeito de Catalão e governador do Estado interino por duas oportunidades, o líder tucano contesta o deputado estadual Talles Barreto, que defende uma suposta ‘virada de página’.

– Fundado em 1999, o Tempo Novo aposentou as velhas práticas clientelistas do Tempo Velho.
Animado, o ex-integrante do Palácio Alfredo Nasser, hoje com 70 anos de idade, experiente, pragmático, lembra que Marconi Perillo criou o Renda Cidadã, o Cheque Moradia, o Programa Bolsa Universitária, o Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental [FICA], o Canto da Primavera, o Tenpo, em Porangatu, a Lei Goyazes, assim como o Fundo Estadual de Cultura.

– Além do Vapt Vupt, o Centro de Esportes de Excelência, com novo layout ao Estádio Olímpico, que será palco da final do Campeonato Goiano de Futebol Profissional edição de 2019.
O ‘chão preto’ do ex-inquilino da Casa Verde abriu fronteiras, rasgou caminhos e formatou novas rodovias e estradas de Norte a Sul de Goiás, aponta. Como a Rodovia dos Romeiros, que liga Goiânia, capital do Estado, à Trindade, a Capital da Fé, sublinha. A pavimentação e iluminação até Bela Vista e mesmo a Caldas Novas e Catalão, registra o dirigente do PSDB.

– O resultado de 2018 não traduz a realidade. O que houve foi uma polarização falsa, estéril, entre a extrema-direita e a esquerda, no Brasil, com a desidratação do centro.

As ações espetaculares do MPF e da PF ferem a presunção da inocência, denuncia. Jardel Sebba diz que não crê que existam provas robustas e comprobatórias de nenhuma movimentação financeira supostamente irregular, evasão fiscal, sonegação de impostos, desvio de recursos públicos promovidos por Marconi Perillo e José Eliton. Faltam evidências, vocifera.

– Explorações midiáticas que irão cair no Poder Judiciário.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.