Em reunião com Caiado, sindicatos rejeitam proposta de parcelamento de salários

O governador Ronaldo Caiado (DEM) se reuniu na tarde desta quinta-feira, 3, com representantes de sindicatos de servidores estaduais, a secretária da Fazenda, Cristiane Alkmin Junqueira Schmidt e deputados estaduais para debater a questão do pagamento dos salários referentes ao mês de dezembro de 2018. Na ocasião, foi apresentada uma proposta de parcelamento dos salários, mas as entidades não aceitaram.

O encontro a portas fechadas foi realizado no décimo andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, e durou pouco mais de duas horas. Ao terminar, a primeira a conceder entrevista à imprensa foi a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação em Goiás (Sintego), Bia de Lima.

“Conversamos no sentindo de construir uma saída para a questão orçamentária que o governo apresentou, especialmente das contas públicas, que não estão fechando, incluindo a folha de dezembro, que não foi paga. Esta é a preocupação que apresentaram pros sindicatos e nós então, mais do que nunca, estamos preocupados em como vai ser pago”, declarou Bia.

Ela afirmou, ainda, que uma nova reunião será marcada dia 17 para continuar o “diálogao”. “Virá uma missão do governo federal pra analisar as contas do Estado de Goiás e, após isso, teremos uma posição mais positiva pra apresentar pras categorias”, afirmou a sindicalistas.

Bia também disse que pediu para os deputados chamarem uma sessão extraordinária na Assembleia Legislativa de Goiás para tratar da questão.

Já Cristiane, que também falou à imprensa, afirmou que o encontro foi “extremamente boa”. “O que nós mais queríamos eramos sentar na mesa e trazer a mesa o legislativo e os sindicatos para chegarmos a um consenso, pois esse é um problema de todos nós”, explicou.

A secretária da Fazenda afirmou também que o Estado não tem condições de quitar as dícidas referentes aos salários, mas que realmente uma equipe do governo Federal deverá vir em breve para “entender como estruturar o pagamentos dos servidores.

Apesar de participar da reunião, o governador Ronaldo Caiado não concedeu entrevista.

Salários atrasados

A verba para quitar os salários dos servidores do governo não foi empenhado pela gestão anterior, por isso não há previsão de quando ou como poderá fazer o repasse. Além disso, o ex-governador José Eliton empenhou o valor de R$ 200 milhões apenas referente ao pagamento dos funcionários do poder Legislativo, dos Tribunais de Contas, Defensoria Pública e Ministério Público, que vão receber até o dia 10 de janeiro.

Fonte: Jornal Opção



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.