Denúncia: vereador em Goiás mostra pênis para assessora dentro do gabinete. Veja o vídeo! Cenas fortes!

Ex-assessora de vereador de Montividiu em Goiás o denúncia por tentativa de estupro e assédio sexual

No dia 22 de maio de 2019, durante a plenária das sessões ordinárias da Câmara Municipal de Montividiu, Goiás, que fica a 280 Km de Goiânia na região Sudoeste do estado, os vereadores receberam uma denúncia de tentativa de estupro e abuso sexual contra o vereador Antonio Carlos Miranda da Silva (PTC). A denúncia foi submetida à aceitação da casa e aprovada por unanimidade de votos. Foi montada uma comissão especial para analisar o cargo do político na casa.

Uma ex-assessora do vereador, a jovem Brenda de Almiro Araújo, acusa o vereador de assédio sexual e tentativa de estupro dentro do gabinete na Câmara Municipal de Montividiu. Existem vídeos, áudios e imagens no processo para provar a atitude criminosa do vereador contra a assessora.

Durante a sessão, o próprio Antônio Carlos apresentou uma cópia de boletim de ocorrência contra a ex-assessora Brenda de Almiro Araújo, por falsas acusações de assédio em 8 de maio de 2019.

“Apresento o boletim para comprovar que ela estaria cometendo crime de extorsão contra mim. Deixo os agradecimentos e protesto”, afirmou ele.

A seguir confira parte da denúncia da jovem Brenda Araújo que foi lida na Câmara Municipal de Montividiu contra o vereador Antônio Carlos!

DENÚNCIA: Brenda de Almiro Araujo, brasileira, solteira, estudante, no pleno gozo dos meus direitos, venho respeitosamente oferecer denúncia em face do senhor Antônio Carlos Miranda. Conforme o artigo 7 da Câmara, poderá cassar o mandato do vereador. Nos fatos são: a denunciante afirma que o vereador praticou atos contra a dignidade de sua assessora. Sujeito à apuração. A vítima disse que a partir de 2017 começou a trabalhar com o vereador como assessora parlamentar e que ele sempre fazia brincadeiras com teor sexual e com o passar do tempo o mesmo começou a dar conselhos como “conselho de pai”, “mulher não crescia sozinha”, “que mulher devia ter um homem mais velho pra bancar”. Relata também que o vereador tinha o ato de abraçar todo mundo e fazer brincadeiras inoportunas mesmo com a mulher. Por várias vezes, ele a elogiava e seu corpo, e que o melhor local para ter uma amante era no gabinete, pois era somente eles trancarem a porta do gabinete. Ele pediu para a assessora pedir demissão, mas ela disse que não faria. Após esse acontecimento, o vereador sempre dizia que tinha vontade de ter relações sexuais com ela, e, pelo menos três vezes ele abaixou as calças e mostrou o órgão sexual. A assessora pediu para se retirar da sala mas foi impedida. Em outras ocasiões, o vereador chegou a apertar o braço da mulher. Em uma das ações, ela gravou o ato, e, então, ele começou a difamar a assessora. O vereador então não permitiu que Brenda voltasse a trabalhar, pois o vereador não gostaria que ela voltasse. No dia 17 de maio, houve uma reunião e foi decidido que eles trabalhariam com a porta aberta. Após a decisão ela estava na recepção quando a esposa do vereador lhe agrediu com puxão de cabelos, e a assessora revidou. Após o ocorrido, a esposa do vereador foi ao local de trabalho do seu namorado difamar a vítima. Por várias vezes, o autor tentou beijá-la e que sua exoneração foi por perda de confiança, corrupção por obtenção de vantagens.

Veja o vídeo do vereador de Montividiu mostrando o pênis para a assessora!

Vereador mostra pênis para assessora

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.