Defensor do movimento anti-vacinas é internado com catapora

Massimiliano Fedriga, político e uma das figuras mais conhecidas na Itália pela propagação do movimento anti-vacinas, foi internado com catapora na semana passada. A vacina contra essa doença existe desde 1984.

O próprio Fedriga divulgou a notícia por meio do Twitter. Na rede social, vários especialistas compartilharam uma publicação com matérias sobre a importância da vacinação ainda quando criança. Massiliano tentou se defender, mas foi atacado novamente, segundo o jornal italiano La Vanguardia.

Em 2017, Massimiliano foi contra um decreto na Itália que estabelecia a vacina compulsória a todas as crianças que estivessem matriculadas em escolas. À época, ele disse que os próprios filhos foram vacinados, mas acreditava que isso não poderia ser forçado.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.