Cuba cancela marcha LGBT em Havana e dá aviso a quem ousar contrariar

Os ativistas da comunidade LGBT de Cuba deveriam se reunir em Havana no último sábado (11) para uma marcha anual contra a homofobia e a transfobia — um desfile destinado a promover a tolerância e celebrar um grupo que já foi bastante marginalizado em Cuba.

Mas o governo cancelou abruptamente o evento.

O Centro Nacional de Educação Sexual de Cuba afirmou em um post no Facebook na semana passada que o Conga Cubano anual contra a Homofobia e a Transfobia não poderia seguir como planejado devido a “novas tensões no contexto internacional e regional”, e disse que o evento seria cancelado “em conformidade com a política do Partido, do Estado e da Revolução”.

No sábado, a agência de notícias Reuters informou que alguns ativistas planejavam seguir em frente com uma marcha auto-organizada, apesar das restrições impostas pelo governo. O governo cubano mantém o controle sobre as reuniões públicas e não ficou claro se uma marcha alternativa continuaria. Este ano teria marcado o 12º conga anual, e as razões por trás de seu cancelamento foram obscuras, deixando os ativistas frustrados.

A agência de notícias informou que alguns ativistas foram advertidos contra participar de qualquer marcha não autorizada. Com informações do Gazeta do Povo.


TAG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.