Com recital de Arrascaeta e Gabigol, Flamengo atropela Goiás no Maraca

Massacre, atuação de gala, recital… Faltam (e sobram) adjetivos para a atuação do Flamengo na manhã deste domingo. Diante de 65 mil torcedores no Maracanã e com um show de Gabigol e Arrascaeta, o Rubro-negro não tomou conhecimento do Goiás e venceu por 6 a 1, em partida válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Flamengo alcança os 20 pontos, consolida-se no G4 e não pode ser mais alcançado na terceira colocação até o fim da rodada. Pelo Brasileiro, o Rubro-negro volta a campo contra o Corinthians no próximo domingo, às 16h, na Arena Corinthians. Antes, a equipe de Jorge Jesus tem a partida de volta contra o Athletico-PR, pela Copa do Brasil, na quarta-feira, no Maracanã – na ida, o time empatou por 1 a 1, em Curitiba.

O Esmeraldino, por sua vez, fica no meio da tabela, com 15 pontos, e na próxima rodada, visita o Avaí em Florianópolis. As equipes se enfrentam às 19h, também no domingo.

RAFINHA CHEGOU!
Estreando pelo Flamengo, Rafinha mostrou logo suas credenciais. Na primeira vez em que pegou na bola, o lateral deu dois lençóis seguidos em jogadores do Goiás, seguiu o lance controlando a bola com a cabeça, no melhor estilo “foquinha”, e levantou a multidão no Maracanã.

FESTA RUBRO-NEGRA
Atuando com Arão entre os zagueiros, e exercendo uma pressão alucinante no campo do Goiás, o Fla não demorou a marcar. Aos cinco minutos, Everton Ribeiro buscou a tabela com Gabigol, passou para receber, mas Arrascaeta se adiantou ao camisa 7 e, da entrada da área, estufou as redes esmeraldinas.

AH, RODRIGO CAIO…
Time jogando bem, placar aberto, estádio em festa…Tudo parecia bem para o Rubro-Negro, até o erro de Rodrigo Caio. O zagueiro tentou recuar para Diego Alves da intermediária, mas pegou mal na bola, que ficou à feição para Kayke. O atacante, cria do Ninho, invadiu a área e deixou tudo igual. Sentido o mal momento do Flamengo após o empate, o Goiás subiu a marcação e ainda chegou a colocar uma bola na trave carioca.

SHOW DO URUGUAIO! 
Quando o cenário perfeito para o Fla parecia desmoronar, Arrascaeta entrou em ação. Primeiro, com um passe entre as pernas do adversário, deixou Trauco livre para achar Bruno Henrique, que mesmo caído na pequena área, conseguiu marcar. Depois, o camisa 14 recebeu passe da Gabriel e, de frente para o gol, fuzilou de bico e fez o terceiro. Já aos 49 da etapa inicial, o camisa 14 encerrou seu recital ao receber na esquerda, tentar o cruzamento de canhota, e por acaso, acertar o ângulo de Tadeu. Foi o quarto gol do avassalador rubro-negro no Maracanã.

É ARTILHEIRO!
A dupla Arrascaeta-Gabigol estava determinada a fazer a melhor partida com a camisa do Flamengo. Aos 10 da etapa final, o meia cruzou para o atacante, que de cabeça, marcou o quinto Fla. Aos 35,  recebendo de Everton Ribeiro na grande área, o uruguaio só rolou para o lado para Gabriel, que fez o sexto e deu números finais ao espetáculo rubro-negro no Rio de Janeiro. O jogador é o artilheiro do Brasileirão, com sete gols.

Abatido com a goleada, o Goiás desmoronou em campo, e graças ao goleiro Tadeu, livrou-se de sofrer um placar histórico no maior palco do futebol brasileiro.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 6 X 1 GOIÁS

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de julho de 2019, às 11h
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN) – Nota L!: 6,5 – Não complicou um jogo fácil
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa/MG) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)
Árbitro de vídeo: Rodrigo D’alonso Ferreira (SC)
Público e renda: 65.154 presentes; R$ 2.218.843,50
Gramado: 
Cartões Amarelos: Arão (FLA); Leandro Barcia e Geovane (GOI)

GOLS: Arrascaeta 05’/1ºT (1-0), Kayke 11’/1ºT (1-1), Bruno Henrique 43’/1ºT (2-1), Arrascaeta 45’/1ºT (3-1), Arrascaeta 49’/1ºT (4-1), Gabriel B. 10’/2ºT (5-1) e Gabriel B. 35’/2ºT (6-1)

FLAMENGO
Diego Alves; Rafinha (Rodnei, 13’/2ºT), Léo Duarte, Rodrigo Caio e Trauco; Willian Arão (Cuéllar, 13’/2ºT); Diego, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique (Vitinho, 26’/2ºT) e Gabriel Barbosa. Técnico: Jorge Jesus

GOIÁS
Tadeu; Daniel Guedes, Yago (Paulo Ricardo, 42’/2ºT), Rafael Vaz e Jefferson; Geovane (Léo Sena, 16’/2ºT) Yago Felipe e Giovanni Augusto (Marlone, 16’/2ºT); Michael, Kayke e Leandro Barcia. Técnico: Claudinei Oliveira




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.