“Com muita alegria ajudo o governador a resolver o problema de abastecimento de água em Goiás”, afirma ministro Baldy

Durante vistoria das obras do Sistema Produtor Corumbá IV, em Valparaíso de Goiás, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, disse que se sente feliz por poder ajudar o governo de Goiás a resolver o problema de abastecimento de água. “Governador Marconi e vice-governador José Eliton, é com muita alegria que eu, como goiano, filho desse estado, auxilio na realização dessa obra e de tantas outras que fechamos parceria”, afirmou Baldy, se referindo aos quase R$ 400 milhões viabilizados recentemente para obras de saneamento em Goiás.

“Juntos, governador Marconi, estamos trabalhando para transformar o Brasil em um país cada dia melhor, com mais emprego, mais renda e comida na mesa. Mas, acima de tudo, com qualidade melhor para as famílias”, acrescentou Baldy.

O ministro reforçou que o Sistema Corumbá IV vai beneficiar quase três milhões de pessoas, garantindo água potável aos municípios goianos de Luziânia, Novo Gama, Valparaíso e Cidade Ocidental, além de cidades do Distrito Federal. O projeto é uma iniciativa dos governos de Goiás e do Distrito Federal, executado por meio do Consórcio Corumbá – Saneago e Caesb.

“Com todo esse esforço e união, conseguiremos inaugurar, ainda em 2018, este importante empreendimento e levar água às famílias de Goiás e do Distrito Federal acabando com uma de suas maiores agonias”, concluiu Alexandre Baldy.

Investimentos
O governador Marconi Perillo conseguiu garantir junto ao Ministério das Cidades, somente nos últimos 30 dias, quase R$ 400 milhões para obras de saneamento em Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia. Ele empenhou-se pessoalmente para destravar trâmites burocráticos e garantir contrato com Ministério e Caixa Econômica Federal em 15 dias.

Convênio assinado por Marconi e Alexandre Baldy, no dia 29 de dezembro, permitiu a destinação de R$ 264,6 milhões para a ampliação do Sistema de Água de Aparecida de Goiânia, por meio da integração com Goiânia, a partir do Sistema Produtor João Leite, com o Sistema Meia Ponte – o Projeto Linhão.

O mesmo contrato destina R$ 114 milhões para a ampliação, melhoria e reestruturação do Sistema de Abastecimento de Água de Anápolis, compreendendo a extensão das captações Piancó I e II, implantação de novo módulo de tratamento para a ETA Anápolis (incremento de 400 litros por segundo), centros de reservação, elevatórias de água tratada e remodulação e ampliação de redes de distribuição.

No caso de Aparecida, o empreendimento permitirá que o município seja totalmente abastecido pelo novo Sistema Mauro Borges (João Leite), que substituirá, gradativamente, os sistemas Lajes e demais existentes, além de abastecer regiões atualmente não atendidas, viabilizando a universalização dos serviços.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.