Blasfêmia de Kajuru contra Deus e ataque a pastores causam revolta em líderes cristãos de Goiás e do Brasil

Pastor Marco Feliciano, uma das maiores lideranças cristas do Brasil, também repudiou as ofensas de Kajuru aos cristãos

Ao cristãos estão dando uma lição de unidade em Goiás nesta reta final das eleições 2018. Cristãos das mais variadas correntes de fé estão dando as mãos contra uma das maiores agressões que o segmento já sofreu na história de Goiás. Líderes e o rebanho de cristãos evangélicos, católicos e espíritas invadiram as redes sociais para repudiar o duríssimo ataque que o vereador por Goiânia e candidato a senador por Goiás, Jorge Kajuru (PRP) fez aos pastores e principalmente aquilo que é considerado por todos uma gigantesca blasfêmia contra o próprio Deus.

Kajuru, em um primeiro vídeo ataca de modo geral os pastores em Goiás por ocasião da discussão da criação de um conselho LGBT na Câmara Municipal de Goiânia. O ataque se deveu porque vereadores cristãos da casa receberam pedidos de alguns pastores da capital para que os valores da família não fossem de forma alguma atingidos. Isso foi o bastante parta que Kajuru desferisse toda sorte de ataque aos religiosos. Em outro vídeo, Kajuru ataque a Igreja Universal do Reino de Deus, o pagamento do dízimo, os cristãos que pagam o dízimo, a igreja de forma geral e finalmente chegou ao absurdo de chamar Deus de grande canalha por causa da cobrança do dízimo.

As ofensas aos cristãos e a Deus

“O cara tira o leite do filho dele para dar o dízimo para Deus. É um babaca, um idiota quem faz isso, porque para chegar a Deus você não precisa pagar intermediário, não precisa dar dízimo para ninguém”, afirma. “Deus é de graça para todo mundo. Até porque se Deus cobrar dízimo é um canalha, eu também vou passar ser contra Deus”, disse Jorge Kajuru.

Os dois vídeos viralizaram e tomaram conta de todas as mídias sociais. A partir disso, vieram as manifestações de líderes cristãos de todas as correntes de fé e de todo o estado de Goiás.

O Bispo Oídes do Carmo, líder maior em Goiás da Igreja Assembleia de Deus- Campus Campinas se posicionou gravando durante um culto dizendo que votar em Kajuru para o senado seria o fim do mundo. Disse ainda que se Kajuru chegasse ao Senado seria como uma arma para atacar todos os valores defendidos pelos cristãos.

O pastor César Cardoso de Águas Claras também se posicionou sobre as declarações do candidato ao Senado Jorge Kajuru. Para ele, o coração fala daquilo que está cheio, conforme diz a Bíblia. César e toda a sua comunidade repudiaram veementemente tal atitude, que entendem como um insulto direto ao Senhor Jesus Cristo.

Presidente da Assembleia de Deus de Itumbiara, Pastor Efraim Soares de Moura condenou e repudiou com veemência o ataque de Kajuru aos evangélicos e disse que: “estamos diante de uma clara investida contra a nossa fé, contra o trabalho que realizamos com a comunidade. Quem fez isso terá nossa resposta nas urnas no próximo domingo”.

Lideranças cristãs de todas as regiões do estado de Goiás se levantaram e passaram a utilizar suas redes sociais para demonstrar que Kajuru cometeu blasfêmia contra Deus que tal atitude é inaceitável, ainda mais para alguém que se apresenta como candidato ao senado.

Revolta Nacional

O assunto ataque de Kajuru a Deus chamou nesta sexta-feira, penúltimo dia antes das eleições do dia 07 de outubro, a atenção de grandes líderes cristãos nacionais que também se manifestaram nas redes sociais. O destaque é para a manifestação do Deputado Federal por São Paulo, Pastor Marco Feliciano (PODE), um dos maiores líderes cristãos do Brasil e sempre um dos mais votados do Brasil para a Câmara Federal. “Como parlamentar e pastor eu reprovo e rechaço toda a fala do candidato ao Senado por Goiás, Jorge Kajuru. A fala dele ofende não apenas um pastor, mas todo aquele que se declara cristão”, afirma o deputado e pastor, Marcos Feliciano, em tom indignado. No vídeo, Feliciano diz que o candidato ao Senado do segmento cristão de Goiás é Marconi Perillo (PSDB).

Veja o vídeo onde o Pastor Marco Feliciano repudia a blasfêmia de kajuru contra Deus!




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.