Atlético-GO vence o Crac e se reabilita no Goianão 2019

Atlético-GO vence o Crac por 3 a 1, com atuação convincente, se reabilita e faz a alegria da torcida no Antônio Accioly.

Antes da bola rolar no Estádio Antônio Accioly, para Atlético-GO e Crac, o árbitro Breno Souza apontou 1 minuto de silêncio em respeito à memória dos garotos que morreram vítimas do incêndio, no CT Ninho do Urubu.

Com a bola rolando foi o Crac quem tomou a iniciativa de ataque, pressionando a saída de bola do Atlético-GO. O Dragão tentava chegar ao campo de ataque apostando nas enfiadas de bola, porém a defesa do Leão do Sul não dava espaços.

Porém, aos 7 minutos, o Atlético-GO chegou perigosamente com Madson, que após bela jogada, passou pela marcação dentro da área e chutou para grande defesa do goleiro do Crac. O Dragão não deixava o time do Crac respirar e chegava perigosamente nas suas investidas de contra-ataque; como aos 15 minutos, quando Jorginho puxou contra-ataque e tocou para Pedro Bambu, que dentro da área, rolou para Matheus, que chutou com categoria e acertou o travessão.

O time do Crac buscava sair jogando pelas laterais do campo, apostando na velocidade de seus atacantes, porém a defesa rubro-negra estava atenta e não dava espaços ao Leão do Sul.

Aos 26 minutos, o Dragão ameaçou com Jonathan arriscando de esquerda e obrigando Bruno Fuso a fazer boa defesa. O Atlético-GO ia girando a bola de um lado para o outro no campo de defesa, e acabou chamando o Crac pro campo de ataque, facilitando as investidas de contra-ataque rubro-negras.

Como aos 47 minutos, quando Pedro Bambu invadiu a área pelo lado esquerdo e deu ótimo passe para Mike abrir o placar para o Dragão. Final de primeiro tempo: Atlético-GO 1 a 0.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o treinador Ney da Mata fez a primeira alteração no Crac: tirando Kekeu, para a entrada de Panda. Com a bola rolando, o Dragão começou buscando o segundo gol logo aos 3 minutos, com Matheus roubando a bola e tocando para Mike, que chutou para a defesa do goleiro do Leão do Sul.

O Crac começou confuso a segunda etapa, trocando muitos passes no campo de defesa. No entanto, aos 6, chegou perigosamente com Alef, que recebeu passe na ponta direita e chutou forte, de fora da área, rente à meta de Kozlinski.

Com 12 minutos, ambos os treinadores promoveram alterações nas equipes. No Crac, Ney da Mata colocou Sandrinho, na vaga de Gláucio; enquanto no Atlético-GO, Wagner Lopes sacou Madson, para a entrada de Gilsinho.

O jogo era morno, com o Dragão administrando a vantagem e o Leão do Sul sem levar muito perigo. Com isso, ambos os treinadores, novamente, promoveram alterações nos times. No Crac, Alef saiu, para entrada de Michael Paulista; já no Atlético-GO Washington e André Luís entraram, nas vagas de Moacir e Jorginho.

Aos 26 minutos, o Crac quase empatou a partida com Sandrinho, que aproveitou a falha de Gilvan mas finalizou mal. Na sequência, o Dragão fez valer o ditado “quem não faz, leva” e em escapada com velocidade, de André Luís pela direita, o atleta cruzou rasteiro para Gilsinho, que apareceu em velocidade e mandou para o fundo das redes. Atlético 2 a 0.

Após o gol, o Leão do Sul apresentava muito nervosismo e acabava errando muitos passes na intermediária de defesa. E aos 34, Matheus invadiu a área com tranquilidade pelo lado esquerdo e chutou na saída do goleiro bruno Fuso para ampliar a vantagem rubro-negra. Atlético-GO 3 a 0.

Na sequência, o Crac teve um pênatli assinalado pelo árbitro, quando Sandrinho foi puxado por Washington dentro da área. Aos 36, Saulo bateu no canto direito de Kozlinski, que chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol do Leão do Sul. Atlético-GO 3 a 1 Crac.

Após marcar o gol, o Crac empurrava o Dragão para o campo de defesa, na tentativa de marcar o segundo gol. Porém, aos 49 minutos, o juiz encerrou a partida. Atlético 3, Crac 1.

DESTAQUES

O Dragão fez o dever de casa e venceu o Crac por 3 a 1, no Estádio Antônio Accioly, na tarde deste sábado (09) pela sexta rodada do Goianão. E o time rubro-negro pode comemorar a atuação convincente, que reabilitou a equipe depois da derrota no clássico e aumenta a confiança do Atlético-GO para a estreia na Copa do Brasil, diante do Brusque, na próxima quarta-feira (13).

PRÓXIMOS JOGOS

O Atlético-GO volta a campo na quarta (13), fora de casa, às 20h30 pela Copa do Brasil, para encarar o Brusque; e no domingo (17) enfrenta o Goianésia, também fora de casa, às 16h pelo Goianão. Já o Crac retorna a campo, apenas, no próximo final de semana às 16h para enfrentar o Novo Horizonte.

FICHA TÉCNICA

Atlético Goianiense: Maurício Kozlinski; Jonathan, Lucas Rocha, Gilvan e Moraes; Pedro Bambu, Moacir (Washington) e Jorginho (André Luís); Matheus, Madson (Gilsinho) e Mike. Treinador: Wagner Lopes

Crac: Bruno Fuso; Evandro, Tiago Garça, Nilo e Michael; Abuda, Kekeu (Panda) e Iran; Glaucio (Sandrinho), Alef (Michael Paulista) e Saulo. Treinador: Ney da Mata

Cartões Amarelos: Evandro e Iran (Crac); Washington (Atlético-GO)

Gols: Mike (Atlético-GO) aos 47 minutos/1º Tempo, Gilsinho (Atlético-GO) aos 17 minutos/2º Tempo e Matheus (Atlético-GO) aos 35 minutos/2º Tempo; Saulo (Crac) aos 37 minutos/2º tempo

Árbitro: Breno Souza

Assistentes: Bruno Pires (Fifa) e Pedro Henrique Tavares

Público e Renda

Público pagante – 1.526 torcedores

Renda – R$ 20.265 reais




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.