Ao perceber que era transsexual médico mata e cozinha acompanhante

Um médico russo confessou ter assassinado e desmembrado uma mulher que ele namorou quando descobriu que ela havia passado por uma cirurgia de mudança de sexo. As informações são do Daily Mail.

O médico Mikhail Tikhonov, 27 anos, passava a noite com Nina Surgutskaya, 25 anos, em Kursk, e percebeu durante o ato sexual que a jovem havia passado por uma cirurgia.

Ele imediatamente a estrangulou em sua cama e depois escondeu e desmembrou o cadáver. Levou o cadáver para o banheiro, onde ele “cortou seus órgãos internos”, os cortou em pequenos pedaços e jogou no vaso sanitário. Em seguida, ele colocou no forno algumas partes do corpo, assando-os, “para evaporar o excesso de líquido”. A cabeça e outros membros, ele colocou em uma mala e os levou para o seu apartamento.

A polícia chegou no apartamento do homem antes que ele terminasse de vilipendiar o corpo.

Tikhonov pode pegar até 20 anos de prisão se for condenado por assassinato e mutilação do cadáver.

Fonte: ISTOÉ




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.